Al Jazeera diz que Rio se transformou numa espécie de capital mundial de moradores de rua

In this Dec. 10, 2017 photo, homeless people sleep under a covered area of the sidewalk in Rio de Janeiro, Brazil. Warm temperatures and miles of beaches have long made Brazil’s most famous city a place with a large street population, but city officials say it’s more than tripled in the last few years. (AP Photo/Silvia Izquierdo)
Publicidade:

Via DCM

Repercute nas redes sociais do mundo inteiro uma reportagem que a Al Jazeera publicou há cerca de três semanas sobre a transformação do Rio de Janeiro numa espécie de capital mundial dos moradores de rua. A reportagem informa que, nos últimos, triplicou o número de quem vive nas ruas — estima-se que sejam 15 mil –, consequência da crise econômica.

Pessoas que vieram de outros Estados para trabalhar na preparação para a Copa do Mundo e Olimpíadas e, depois, ficaram sem emprego. A reportagem relata fatos dramáticos, como um homem que teve o nariz cortado e acordou em uma poça de sangue. Ele não viu o agressor, mas acredita que tenha sido alguém da vizinhança, incomodado com sua presença ali. Por conta disso, já não pode dormir à noite.

Esta é a razão pela qual se vê muito morador dormindo em calçada durante o dia. É mais seguro. À noite, perambulam.

A reportagem destaca ainda que as elevadas temperaturas e os quilômetros de praias também colaboram para o crescimento da população de rua.

Há poucos anos, o Brasil era uma potência emergente, líder dos Brics. A crise política jogou o Brasil no abismo, inviabilizando um governo empenhado no crescimento econômico e na geração de empregos. Está na hora de mudar outra vez esse quadro vergonhoso.

 

Leia Também>>  O caso do Pânico na Band e a metáfora literal entre mulheres e pedaços de carne

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *