Antirracistas vão para rua e estragam a festa dos nazis

Publicidade:

De O Globo

BOSTON — Milhares de pessoas participaram de um evento intitulado “Rali da Liberdade de Expressão”, em Boston, organizado pela extrema-direita dos EUA, neste sábado à tarde, que levantou preocupação de que o evento se tornasse violento. Ao mesmo tempo, também em Boston, grupos de ativistas realizam um enorme contra-protesto, com dezenas de cartazes em repúdio a ideias nazistas, de supremacia branca e xenófobas.

A manifestação de extrema-direita terminou pouco depois das 15h, mas muitos dos que protestavam contra ela continuaram reunidos na cidade. Às 16h, as ruas próximas ao local da marcha começaram a ser liberadas, mas agentes de segurança continuaram patrulhando a região. Mais de 500 policiais foram deslocados para os locais de protestos, com o objetivo de evitar que a ação da extrema-direita marcada para hoje repita os acontecimentos de Charlottesville, quando dezenas ficaram feridas e uma mulher morreu.

O comissionário da polícia de Boston, William Evans, afirmou que 27 pessoas foram detidas. O número de feridos e propriedades danificadas foi mínimo, segundo o comissário. Houve confronto entre a polícia e os manifestantes que participavam do contra-protesto quando os agentes escoltaram a marcha de extrema-direita na principal praça da cidade. Evans estimou em 40 mil o número de manifestantes neste sábado.

A polícia criou uma zona neutra entre as manifestações dos dois grupos e evitou maiores confrontos. Ao menos oito pessoas, aparentemente do grupo contra-protesto, foram detidas, de acordo com a CNN. O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tuítou sobre as marchas deste sábado agradecendo às forças de segurança pelo seu trabalho.

(…)

Leia Também>>  A igualdade de gênero na Suécia é um mito?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *