Ciro: “há uma escalada protofascista no Brasil”

Por Elcio Ramalho, do RFI

No Senado francês, em Paris, Ciro Gomes comentou mais uma vez a situação política brasileira, marcada, desde quarta-feira (28) à noite, pelo incidente com a caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Paraná. “Há uma escalada protofascista no Brasil, animada fundamentalmente na Internet”, avalia Ciro. “Ela é estimulada por alguns quadros da política brasileira. Uma parte relevante da direita brasileira começa a fazê-lo, mesmo sem uma vontade explícita de que isso aconteça”, acredita.

“Parte [da direita] é protofascista mesmo, e outra parte permite isso, veja o exemplo do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, que, ao invés de pura e simplesmente condenar [o ataque à caravana de Lula], que é o que se impõe a qualquer democrata, afirmou como primeira reação que o PT está colhendo o que plantou”, pontua. “Nada justifica isso, por mais antagonismo que haja. Eu, por exemplo, tenho muitos antagonismos recentes com parte da burocracia do PT e com parte de seu comportamento estratégico, mas não é razoável aceitar que a bala, a pedra e a violência substituam o argumento no debate político”, diz.

Leia aqui a íntegra da reportagem.

Leia Também>>  À espera do que dizem os canalhas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *