De Janaína Paschoal a Wladimir Costa, passando por Frota, 12 figuras que o golpe transformou na cara do Brasil | Uivos na Relva

De Janaína Paschoal a Wladimir Costa, passando por Frota, 12 figuras que o golpe transformou na cara do Brasil

Publicidade:

por Pedro Zambarda de Araujo, DCM
O golpe de Temer criou monstros que estão mais ativos do que nunca.

Eles brilham no Ministério Público, na Justiça, em movimentos antipetistas, na política, nas redes sociais, na mídia.

Conheça as figuras mais bizarras que, hoje, são a cara do nosso país — e que vieram para ficar.

1. Wladimir Costa

As tatuagens em deputados serão as mais caras do mundo

Deputado do Pará que votou usando confetes no impeachment de Dilma, Wladimir Costa conseguiu se superar ao tatuar o nome de Temer em seu ombro moreno. 

Ficou famoso, virou capa da Folha de S.Paulo, deu entrevistas. No plenário da Câmara, foi flagrado pedindo para uma moça mandar fotos de sua bunda antes de causar uma confusão dos diabos.

Ela não enviou, mas se ele tivesse pedido ao Kim Kataguiri tinha conseguido fácil. Wladimir é Cunha, que é Michel, que é Moreira.

2. Fernando Holiday

Depois de tentar repetir uma versão reaça da Coluna Prestes, o Movimento Brasil Livre jurou combater a corrupção com ajuda de Eduardo Cunha e agora se estabeleceu na política partidária como uma trincheira da extrema direita relinchante.

Esqueça o Kataguiri ou o outro moço esquisito. A grande estrela da milícia, atualmente, é o vereador Fernando Holiday, fanático da Escola Sem Partido, negro que é contra política de cotas e é acusado de recebimento de dinheiro de caixa dois em sua campanha.

3 e 4. Jair e Eduardo Bolsonaro

Recém-filiado ao PEN, que pode virar o novo PRONA, o mito-pai foi contra o abafamento da investigação de Temer na Câmara porque o Brasil “precisa de um presidente que seja honesto, cristão e patriota”.

Estava falando de si próprio, evidentemente.

Nem ele e nem o filho Eduardo Bolsonaro estão preocupados com corrupção. Jair é citado na Lista de Furnas e ganhou R$ 200 mil de propina da Odebrecht quando ainda era integrante do PP.

Os Bolsonaros estão de olho nas eleições de 2018. JB continu em segundo nas pesquisas, embora seus fãs tenham ficado profundamente chateados com o voto com os comunistas.

5. Carlos Andreazza 

Integrante do programa 3 em 1 da Jovem Pan ao lado da jornalista Vera Magalhães e do ex-Casseta Marcelo Madureira, Andreazza é defensor do projeto de migração do governo Temer.

Chama manifestantes pró-Palestina de “terroristas” e diz que existe “ataque a bomba” em São Paulo. Editor-executivo da Editora Record, que lança Olavo de Carvalho, foi capaz de dizer na Pan que a sentença de Sergio Moro condenando Lula era uma “obra prima” e que era “literatura”. 

Carlos é neto de Mário Andreazza, ministro dos Transportes de três governos da ditadura militar

Leia Também>>  A história de amor entre uma militante de partido francês anti-imigração e um refugiado

6. Joice Hasselmann

Joice assumiu o programa de seu desafeto Reinaldo Azevedo na Jovem Pan e lá defende apaixonadamente o juiz Sérgio Moro.

Temer, seu antigo amigo, agora está enrolado com Joesley Batista. Ela trocou Olavo de Carvalho no YouTube por nomes como como Claudio Tognolli e Felipe Moura Brasil, ex-Veja, atualmente no Antagonista.

Com um escândalo de plágio nas costas, Joice é garantia de boas risadas para quem tem dois neurônios.

Sempre diz que a culpa de tudo é do Lula e que ele não tem votos nem no nordeste, contrariando todas as pesquisas.

7. Deltan Dallagnol 

O procurador com as bochechas mais rosadas do Brasil deu agora para se reunir com atores da Globo no Rio de Janeiro.

Dallagol esteve no apartamento de Cássia Kiss para vender seu peixe. A festinha contava com intelectuais como Victor Fasano e Lucinha Lins para sabe Deus o quê.

A notícia de que ele foi confirmado no próximo BBB não procede.

8. Alexandre Frota

Muso do impeachment, cotado para o Ministério da Cultura, Alexandre Frota já reclamou que ninguém está protestando na rua contra os abusos de Temer.

Outro dia mandou essa: “54% da população Brasileira é negra. Pensava que cotas eram pra minoria. Não entendo”.

Não, não entende. 

9. Janaína Paschoal

Aurora do pedido de impeachment de Dilma, Janaína cansou de passar vergonha em português e resolveu mandar recados em inglês no Twitter para Trump.

Quer que o Donald invada a Venezuela e dê um jeito na palhaçada.

Como não foi atendida, anunciou que vai ao tribunal de Haia, na Holanda, contra Nicolás Maduro.

Na petição, ela explicita as razões pelas quais entende que vai contribuir para a solução da crise no país vizinho. Por aqui, nós sabemos no que deu.

Leia Também>>  Corrupção no Brasil: 'Sociedade tem que mudar valores'

10. Carlos Fernando Lima

Os procuradores mais conhecidos da Operação Lava Jato continuam na sua cruzada pela moralização do país.

Lima está todo dia nos jornais, pontuando sobre qualquer coisa. No Facebook, posta memes, piadas e frases de efeito (outro dia havia sacada do pobre Millôr, que Lima nunca leu na vida).

Como seu mentor Sergio Moro, faz juízo político, desqualifica instâncias revisoras, viola as garantias fundamentais

Mas a agenda de palestras está lotada. Ou seja, tudo bem.

11. Susana Vieira

Cansada de pagar mico no Videoshow, Susana Vieira é mais uma celebridade global altamente politizada.

Em 2016, esteve em Curitiba acompanha de Luana Piovani e Fagner para uma reunião a portas fechadas com Sergio Moro. Elogiou a cidade, que não se parecia em nada com o Nordeste.

Na semana passada, foi com Christiane Torloni, Maria Fernanda Cândido, Victor Fasano e Lucinha Lins até a casa de Cássia Kis Magro para ouvir Deltan Dallagnol.

Susana é raça.

12. Alexandre Garcia

Ex-assessor de Figueiredo, o gabaritado Alexandre Garcia embarcou numa onda louca de dar pitacos nas redes sociais.

Já tripudiou sobre o estupro de Jane Fonda quando criança, revelado pela atriz.

Um vexame recente foi quando expôs sua ignorância sobre fenômenos climáticos. Alexandre considera que a onda de frio no sul do Brasil invalida a teoria do aquecimento global.

Normalmente, suas manifestações de cretinice cairiam no vazio. Em tempos de emburrecimento nacional, virou referência.

Pobres de nós.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *