Enfermeira judia comove ao amamentar bebê palestino que tinha mãe internada

Um sopro de generosidade no conflito Israel-Palestina. Após bebê perder o pai e ter a mãe gravemente ferida em acidente, enfermeira judia se oferece para amamentar o bebê e história viraliza nas redes sociais

Do Brasil 247

Após um acidente que vitimou o pai e deixou a mãe de um bebê palestino em estado grave, uma enfermeira judia comoveu as redes sociais ao amamentar o bebê. Um gesto de solidariedade frente ao histórico conflito entre israelenses e palestinos.

Mãe de três crianças, Ula Ostrowski-Zak segurou nos braços Yaman, de apenas 9 meses. O menino não aceitava leite engarrafado e estava com o estado de saúde afetado depois de ficar sete horas sem comer. Os parentes do bebê apelaram por uma ama de leite e Ula se dispôs “sem pensar duas vezes” a oferecer seu próprio leite.

“As tias do bebê ficaram surpresas por uma judia ter concordado em amamentá-lo, mas eu disse que qualquer mãe faria isso. Elas me abraçaram e me agradeceram”, explicou Ula, que alimentou a criança cinco vezes durante a noite.

“Eu o vi se acomodar confortavelmente nos meus braços. Ele fechou os olhos, em paz, e adormeceu. Foi natural”, contou a enfermeira israelense. Ao sair do plantão, ela postou a história em um grupo no Facebook e dezenas de mulheres se ofereceram para doar leite ou mesmo ninar Yaman.

Leia Também>>  A adolescente de 17 anos disputada pelas melhores universidades dos EUA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *