Os golpes de esperteza e o naufrágio do “mais esperto”

Publicidade:

por Fernando Brito, Tijolaço

Ainda há dois lances do duelo de espertezas a serem jogados hoje, antes ou no início do julgamento de  Michel Temer – de Temer, porque Dilma, inocente ou culpada, já foi ferida, tanto quanto a democracia, com a perda do mandato – às 19 horas, no Tribunal Superior Eleitoral.

O primeiro, até por volta de 17 horas, prazo que Temer tem para responder – ou não – às perguntas da Polícia Federal  que, no primeiro golpe de esperteza do dia, vazaram para a Rede Globo. A menos que Temer queira continuar com seus “trôpegos estrategistas” (palavras de Osmar Serraglio), terá de recusar-se a responder ou, num milagre, obter uma dilação de prazo de Luís Fachin. Possível, mas difícil, visto ele ter fixado em 24 horas o tempo para resposta.

Este é líquido e certo, e  coloca Temer diante de aceitar um prejuízo menor – o desgaste público por não responder – em lugar de arriscar-se a um maior: o de que suas respostas sejam contraditadas por depoimentos e provas já em poder dos investigadores, o que parece estar evidente, pela própria formulação das questões.

O outro, apenas possível – mas já não improvável pelo jogo de gato e rato explícito que se tornou a disputa entre o “núcleo Janot”, que inclui a PF e Fachin, e o Palácio do Planalto é  o vazamento de declarações de algum dos “homens-bomba” em poder dos primeiros: Rocha Loures, Lúcio Funaro e Eduardo Cunha. Se acontecer, vai esperar o vencimento do prazo das respostas de Temer.

O julgamento no TSE, salvo se houver algo que leve a um desmoronamento de Michel Temer, não deve avançar muito hoje. Temer ainda irá sangrar muito, porque isso parece ser a estratégia de todos, inclusive a do próprio Temer.

Leia Também>>  A reação à nova música de Chico Buarque e o moralismo desta geração

Ele, que pensou ser o “mais esperto da República” está sendo tragado, como já foi Aécio, pela máquina de moer a política que ajudou a por em aloprado funcionamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *