Os pilares do Confucionismo

Publicidade:

por  Camila Nogueira, DCM

Os trechos abaixos, que compõem está Conversa com Escritores Mortos, foram tirados dos Analectos confucianos, leitura obrigatória a todos aqueles que desejam aprimorar os seus conhecimentos relativos à ética, política e sociedade.

O que devemos estabelecer como objetivo, em termos de conduta?

É preciso que seja parcimonioso com a fala, mas coerente com o que diz; que ame o povo, mas cultive a amizade de seus semelhantes. Se lhe sobrar alguma energia dessas ações, é conveniente que a dedique a tornar-se uma pessoa culta. Quando estiver em casa, aja de maneira respeitosa; quando estiver servindo como oficial, seja reverente; em relação aos outros, dê o melhor de si. Essas qualidades não podem ser deixadas de lado.

O que devemos evitar?

Há três coisas das quais você deveria se resguardar. Na juventude, procure se resguardar da atração da beleza do sexo oposto. No princípio da vida, se resguarde da belicosidade. Na velhice, se esforce para se resguardar da vontade de ter propriedades.

Qual a importância do autocontrole?

A falta de autocontrole em pequenas questões arruína grandes planos.

O que é o conhecimento?

Dizer que você sabe quando você sabe, e dizer que você não sabe quando não sabe – isso é conhecimento.

A nossa erudição pode ser intensificada de maneira mais proveitosa através de nosso contato com outras pessoas sábias ou quando olhamos para dentro de nós mesmos, refletindo individualmente?

Se um homem aprende com os outros mas não pensa por conta própria, ele irá se sentir confuso. Se, por outro lado, um homem pensa mas não aprende com os outros, ele estará em perigo.

Leia Também>>  Pausa para relaxar: o verdadeiro “powerpoint”

Como devemos nos portar em relação aos nossos pais?

Não dê aos seus pais outra causa de preocupação além da doença. Enquanto os seus pais estiverem vivos, não viaje para muito longe. Se o fizer, certifique-se de que seu paradeiro seja sempre conhecido por eles.

Qual a melhor maneira de obtermos sucesso em nossa área de atuação?

Quando ao falar você cometer poucos erros e ao agir tiver poucos arrependimentos, uma carreira de sucesso decorrerá com certeza. Mas não se preocupe por não ter um cargo de grande eminência. Preocupe-se com suas qualificações. Não se preocupe porque as suas qualidades não são apreciadas. Procure merecer elogios.

Mas é realmente desagradável quando os outros não nos apreciam.

Não é quando os outros falham em apreciar as suas qualidades que você deveria se sentir incomodado, mas sim quando essas qualidades de fato faltam.

O que fazer quando nos encontramos em uma posição de liderança?

Não mostre cansaço e, quando houver alguma ação a ser tomada, dê o melhor de si. Você deve dar o exemplo, e estimular os demais a segui-lo.

Os seus ensinamentos repousam mais sobre a racionalidade e ou a educação ou sobre os instintos e os impulsos naturais?

Quando a natureza de uma pessoa prevalece sobre a educação recebida, o resultado será alguém intratável. Quando a educação prevalece sobre a natureza, o resultado consistirá em uma pessoa pedante. Só uma mistura equilibrada das duas será valorosa.

Como devemos nos relacionar com as demais pessoas?

O cavalheiro ajuda os outros a perceberem o que há de bom neles, não o que há de ruim. O homem vulgar faz o contrário.

Mesmo uma pessoa digna possui seus desafetos?

Leia Também>>  Crise, falência estatal e desemprego levam a explosão no número de moradores de rua no Rio

Sim. Uma pessoa digna detesta aqueles que chamam a atenção para o mal em outros. Ela detesta os que difamam seus superiores. Ela detesta as pessoas cuja determinação não é temperada pela compreensão.

O senhor também possui seus desafetos?

Detesto aquele cuja insolência passa por coragem. Detesto aquele cujo plágio passa por sabedoria. Detesto aqueles cuja crítica aos outros passa por retidão.

Determinadas doutrinas sugerem que, quando estapeados, ofereçamos a outra face – e que paguemos uma injúria com uma boa ação. O que o senhor acha disso?

Com o quê, então, você paga uma boa ação? Deve-se pagar a injúria com a retidão, sim, mas pagar com uma boa ação apenas uma boa ação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *