Temer e a “operação cata-voto”: quer deputados jogando “Baleia Azul” da Previdência

Publicidade:

Por Fernando Brito, Tijolaço

O Globo anuncia que Michel Temer vai mandar de volta à Câmara os 14 deputados que integram seu ministério.

É parte visível da operação “cata voto”, com a qual ele pretende atingir os 308 votos necessários para a aprovação da degola dos direitos previdenciários do povo trabalhador deste país.

É pouco.

Hoje,  segundo insuspeito Estadão, já há, mesmo com todas as concessões feitas nos últimos dias, 210 votos definidos contra a reforma previdenciária.

Como a Cãmara tem 513 deputados e, regimentalmente, o presidente Rodrigo “Pimpão” Maia não vota – pelo menos era assim, até agora – sobram 302 votos, isso se, além dos 75 que se dispõem, publicamente, a fazerem seu “harakiri” eleitoral, literalmente todos os que se dizem indecisos, os que não responderam ou os que se negam a fazê-lo votarem com Temer.

Cresce, portanto, a importância de que a manifestação prevista para sexta-feira seja a mais massiva possível.

Sobretudo, se Maia não conseguir fazer com que seja votada, quarta ou quinta-feira, a demolição da CLT, através de uma reforma trabalhista que mais de escravocrata merecia o nome.

É verdade que não estamos assistindo uma explosão da esquerda.

Mas também é igualmente veraz dizer-se que há um implosão da direita, cada vez menos próxima de uma alternativa à aventura em que se meteu.

Quand Doria apelou, hoje, a que a população “fosse às ruas” para defender a reforma da Previdência dei bem a medida da angústia em que estão metidos.

Estes sujeitos deveriam saber que o jogo da Baleia Azul é uma armação doentia que funciona apenas  para cima de adolescentes ingênuos e problemáticos.

Leia Também>>  Vem Pra Rua diz que cancelou ato anti-Temer porque PM não garantiu segurança; polícia nega

O povo e os trabalhadores não são suicidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *