Temer é um prodígio: 2% de aprovação, antes do aumento da gasolina!

Publicidade:

por Fernando Brito, Tijolaço

Nizan Guanaes está obrigado a prestar uma homenagem pública a Michel Temer.

Ninguém seguiu mais à risca seus conselhos de marqueteiro do que ele, aconselhado a ser impopular  para fazer as mudanças de que o país precisava.

Não fez, claro, mas na parte da impopularidade ninguém foi mais aplicado por ele.

2% de ótimo  ou bom na pesquisa Ipsos Pulso Brasil, e como a pesquisa foi entre os dias 1º e 14 de julho -antes, portanto, do aumento da gasolina – é provável que hoje já esteja empatando com outros nomes testados pelos Ipsos, como o de Eduardo Cunha, que tem 1%.

Em outro quesito, onde se pergunta se aprova ou desaprova, Temer empata em 3% com Aécio Neves.

O único lugar onde Michel Temer tem maioria em todo este vasto Brasil é um auditório na Praça dos Três Poderes, em Brasília.

Ali, onde, nos antigos versos satíricos do Juca Chaves, as rosas “são compradas, as coitadas,  nas boates, a bom preço”

Leia Também>>  Pausa para relaxar: o verdadeiro “powerpoint”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *